• Pietra Ramalho

A história da música gospel no Brasil

Sabemos da força que a música gospel tem no Brasil, uma adoração que atravessa séculos, mas apesar do seu extremo sucesso, muitas pessoas não sabem como esse estilo tão querido surgiu.


A música gospel tem sua origem na igreja afro-americana, as suas primeiras canções eram compostas no ritmo do jazz.


No artigo de hoje, vamos falar sobre a história desse gênero aqui no Brasil, confira e continue no post!



O que significa gospel


Primeiro, é fundamental sabermos o que significa gospel, pois apesar de ser um termo muito usado no meio musical, ela também pode se referir a outras manifestações culturais e religiosas, como livros e filmes.


O “gospel” é uma formação da expressão inglesa God Spell, que, traduzindo, significa Deus soletra ou palavra de Deus. É uma referência à principal mensagem da Bíblia Sagrada: a vinda de Jesus Cristo, o Messias. Por isso essa palavra é usada, em português e em outros idiomas, para indicar a maioria das canções que são tocadas em cultos cristãos.



Na maioria dos casos, as temáticas das letras são os ensinamentos de Deus, a aclamação ao Espírito Santo e outras importantes passagens bíblicas. Quanto ao ritmo, hoje em dia, ele é variável, desde melodias mais lentas até mais dançantes e agitadas.


Sua história no Brasil


A entrada da música evangélica ou gospel no Brasil, foi através de missionários batistas e presbiterianos dos Estados Unidos, no início do século XX, já o primeiro culto foi realizado em 1557 junto com o primeiro hino registrado.


O hinário foi o maior meio de divulgação desses hinos, e no primeiro momento eles eram cantados na língua estrangeira, e com a conversão dos brasileiros através desses evangelizadores surgiu uma necessidade de que cantassem esses hinos no idioma nacional, então eles foram compilando hinos que tiveram muitas influências das músicas eruditas/clássicas da época, uma delas que é cantada até hoje é o hino Castelo Forte composto por Martinho Lutero na época da reforma protestante.



Na década de 1980 a música evangélica ganhou maior visibilidade no país, com um estilo bem diferente do tradicional. Com melodias mais fortes e inspiradas no rock e no pop, o público em geral passou a se interessar pela música gospel nacional.


As gravações foram evoluindo junto com o mercado musical, a primeira gravação de música evangélica ocorreu em 1902 já o primeiro disco por volta de 1950 até então eram feitas em gravadoras populares, e o mercado começa a expandir de fato a partir de 1960 onde muitas gravadoras evangélicas surgiram.




Na década de 70 foi inserida a primeira brasilidade na música Gospel, com o baião de Sérgio Pimenta, é manhã pescador, um clássico da música Gospel Brasileira.


Outros ritmos também influenciaram os cantores do gospel, formando um estilo próprio de produção musical. Alguns nomes de destaque dessa fase são: Oficina G3, Shirley Carvalhaes, Aline Barros, Ana Paula Valadão e muitos outros.


E o Brasil foi evoluindo cada vez mais, sendo o maior país que desenvolveu a música gospel e hoje devolve as mesmas para a Europa e EUA com influência Nacional, trazendo a influência e cultura brasileira para os louvores, tornando- se hoje uma das mais ricas do mundo nesse segmento.


Não deixe de olhar os artigos anteriores, tem muita coisa que pode te ajudar! Não esqueça de compartilhar o link deste artigo nas suas redes sociais, ou em grupos de Whatsapp voltados para carreira artística.


E se você ficou com alguma dúvida, fale conosco através dos canais abaixo!


licenciamento@megmusic.com.br


11 3878-5841

11 99167-0354

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo